O director-geral de Saúde, Francisco George, confirmou hoje a existência de três novos casos confirmados de gripe A em Portugal, subindo para 105 o número de doentes.

No que se refere aos casos suspeitos no âmbito dos participantes nos Jogos da Lusofonia, está confirmada apenas a infecção de um tenista e de um voluntário, tendo os testes feitos aos outros dois casos suspeitos dado negativo.

A ministra da Saúde salientou, ontem, que as medidas para conter a propagação da doença têm sido eficazes e vão manter-se.

"Os primeiros cem casos eram importantes para perceber se as medidas estão a ser eficazes. Ainda não temos disseminação (da doença) na comunidade e sabemos qual foi a cadeia de transmissão, por isso o trabalho desenvolvido foi bom", afirmou Ana Jorge numa conferência de imprensa.

"Vamos manter estas medidas para dilatar no tempo o aparecimento de mais casos", acrescentou a governante, adiantando que, "a curto prazo", o atendimento de doentes com sintomas da gripe poderá ser feito também nalguns centros de saúde.

Ana Jorge sublinhou a importância da localização e identificação da doença e apelou ao envolvimento de toda a comunidade.

Falando sobre a abertura do ano lectivo, a ministra referiu que "temos de estar preparados" porque "não se sabe como vai estar a situação em Setembro" e lembrou a importância das crianças adoptarem medidas simples, como lavar as mãos e não tocarem em objectos.

"As crianças sabem o que devem fazer desde que falemos com elas. Estas medidas têm de ser passadas", frisou.

Ana Jorge lembrou ainda que, na maioria dos casos, a gripe "ocorre sem nenhuma complicação" e que cerca de 92% das pessoas nem precisam de cuidados hospitalares. 

A  ministra anunciou ainda a existência de quatro novos hospitais de referência para o atendimento dos doentes (Hospital de Santo António, no Porto, o Hospital de Vila Real, o Hospital Pediátrico de Coimbra e o Hospital de Faro) e apelou para que, em caso de sintomas suspeitos, as pessoas contactem a Linha Saúde 24 (808 24 24 24).

Com Lusa