Gripe A (H1N1)
Noticias sobre a evolução da Gripe A em Portugal

11
Set 09

Cientistas norte-americanos e australianos concluíram que apenas uma dose da vacina contra a gripe A H1N1 pode ser suficiente para proteger os adultos, com o organismo a ficar protegido no máximo até dez dias após a inoculação.

 

Os resultados foram apresentados quinta-feira pela fabricante australiana de vacinas CSL, com o estudo desenvolvido pela empresa a concluir que entre 75 e 96 por cento das pessoas vacinadas devem ficar protegidas com apenas uma dose, a mesma eficiência da vacina contra a gripe sazonal.

Dados dos Institutos Nacionais de Saúde norte-americanos a divulgar hoje devem corroborar esta informação e demonstrar que a vacina começa a fazer efeito rapidamente, segundo o responsável Anthony Fauci, citado pela Associated Press.

Sendo necessária apenas uma dose, as pessoas terão de ser vacinadas duas vezes, uma para a gripe A H1N1 e outra para a gripe sazonal.

Vários cientistas em todo o mundo previam que fossem necessárias duas doses da vacina para que a protecção contra este vírus fosse efectiva, devido à especificidade do vírus.

Sendo necessária apenas uma dose, os custos para os governos e pessoas descem consideravelmente e é libertado um grande número de doses, que servirão para proteger um maior número de pessoas que o inicialmente previsto.

O estudo sobre a aplicação da vacina nas crianças ainda não está concluído.

O estudo da CSL, um dos grandes fornecedores de vacinas para os EUA, foi realizado em 240 adultos, com metade dos testados a serem maiores de 50 anos.

Anthony Fauci confirmou que os resultados do estudo dos norte-americanos, que será divulgado hoje, confirmam a tese de que apenas uma dose é necessária e que as pessoas começam a estar protegidas entre oito a dez dias após tomarem a vacina.

A ministra da Saúde portuguesa, Ana Jorge, referiu esta semana que se se confirmar que apenas será necessária uma dose para a gripe A, vacina poderá chegar a mais pessoas, "podendo-se alargar os grupos de risco".


Lusa

 

publicado por HF às 01:09
arquivos
pesquisar neste blog
 
arquivos