Um dos novos casos é um jovem de 22 anos que esteve em contacto com o atleta brasileiro que vinha participar nos Jogos da Lusofonia e que não foi sujeito à profilaxia porque não foi referenciado.

"Este jovem não fazia parte da delegação e não foi referenciado. Isto faz lembrar que, se todas as pessoas se identificarem, vamos conseguir controlar as novas infecções", alertou a ministra.

Os outros casos dizem respeito a uma rapariga de 19 anos que, tal como o jovem de 22, está internada no Hospital Curry Cabral, em Lisboa, e a duas crianças de 10 anos, vindas do Brasil e do Reino Unido, que estão no Hospital Dona Estefânia, também na capital.

No Porto, no Hospital de São João, está um menino de 8 anos, proveniente do Reino Unido, e uma mulher de 50 anos.

De acordo com a ministra da Saúde, "todos foram medicados e estão clinicamente bem".

Novos hospitais de referência

Ana Jorge anunciou ainda a existência de quatro novos hospitais de referência para o atendimento dos doentes: